virgemdeguadalupe

12 de Dezembro – Dia de Nossa Senhora de Guadalupe

No século XVI ocorreu a comovente aparição da Virgem Maria, no México. Os videntes foram os índios convertidos João Diego, com cinquenta anos, e seu velho tio João Bernardino. Tudo ocorreu em dezembro de 1531. No domingo, dia 9, o tio estava muito doente e João Diego teve de ir sem a esposa assistir a uma missa na paróquia próxima da Cidade do México. Caminhava apressado no alto da montanha quando ouviu um canto celestial de pássaros e em seguida viu aparecer a Virgem Maria.

Ela instruiu o humilde índio para transmitir seu pedido ao bispo. Naquele local desejava que fosse construída uma capela em sua honra. Mas o sacerdote não manifestou confiança. Na segunda aparição a virgem solicitou ao índio que reforçasse seu pedido junto ao bispo. Dessa vez, ele respondeu que não podia erguer a capela sem uma prova de que a “Senhora” das aparições era de fato a Mãe de Deus.

No dia seguinte, 12 de dezembro, João Diego recebeu a notícia que seu tio estava morrendo. E Maria apareceu pela terceira vez. Ela o tranquilizou dizendo que seu tio estava curado. Depois mandou que colhesse as rosas no alto da montanha e as levasse ao bispo, em seu nome. João Diego obedeceu. O bispo pediu que ele abrisse o manto que carregava e diante de todos o milagre aconteceu. As rosas caíram no chão e no manto surgiu a bela imagem da virgem, como o índio descrevera antes, que e ficou impressa. Emocionado o bispo acompanhou o feliz vidente à casa do tio de João e o encontraram de pé com aspecto saudável. O velho índio informou-os que Nossa Senhora lhe aparecera e se apresentara como “coatlaxopeuh”, no dialeto asteca significa “aquela que esmaga a serpente” e se pronuncia “quatlasupe”.

A notícia do milagre se propagou rápido entre as nações indígenas do México e dos outros países da América Latina, e logo foi erguida uma igreja na montanha de Tepyac, sendo ampliada durante os séculos até chegar na atual Basílica Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe.

Festa de Nossa Senhora de Guadalupe

Um sábado de 1531 a princípios de dezembro, um índio chamado Juan Diego, ia muito de madrugada do povo em que residia à cidade do México a assistir a suas aulas de catecismo e para ouvir a Santa Missa. Ao chegar junto à colina chamada Tepeyac amanhecia e escutou uma voz que o chamava por seu nome.

Ele subiu ao cume e viu uma Senhora de sobre-humana beleza, cujo vestido era brilhante como o sol, a qual com palavras muito amáveis e atentas lhe disse: “Juanito: o menor de meus filhos, eu sou a sempre Virgem Maria, Mãe do verdadeiro Deus, por quem se vive. Desejo vivamente que me construa aqui um templo, para nele mostrar e prodigalizar todo meu amor, compaixão, auxílio e defesa a todos os moradores desta terra e a todos os que me invoquem e em Mim confiem. Vá ao Senhor Bispo e lhe diga que desejo um templo neste plano. Anda e ponha nisso todo seu esforço”.

Retornou a seu povo Juan Diego se encontrou de novo com a Virgem Maria e lhe explicou o ocorrido. A Virgem lhe pediu que ao dia seguinte fora novamente falar com o bispo e lhe repetisse a mensagem. Esta vez o bispo, logo depois de ouvir Juan Diego disse que devia ir e lhe dizer à Senhora que lhe desse alguma sinal que provasse que era a Mãe de Deus e que era sua vontade que lhe construíra um templo.

De volta, Juan Diego achou Maria e lhe narrou os fatos. A Virgem lhe mandou que voltasse para dia seguinte ao mesmo lugar, pois ali lhe daria o sinal. Ao dia seguinte Juan Diego não pôde voltar para colina, pois seu tio Juan Bernardino estava muito doente. A madrugada de 12 de dezembro Juan Diego partiu a toda pressa para conseguir um sacerdote a seu tio, pois se estava morrendo. Ao chegar ao lugar por onde devia encontrar-se com a Senhora preferiu tomar outro caminho para evitá-la. de repente Maria saiu a seu encontro e lhe perguntou aonde ia. O índio envergonhado lhe explicou o que ocorria. A Virgem disse a Juan Diego que não se preocupasse, que seu tio não morreria e que já estava são. Então o índio lhe pediu o sinal que devia levar a bispo. Maria lhe disse que subisse ao cume da colina onde achou rosas de Castela frescas e colocando-as no poncho, cortou quantas pôde e as levou a bispo.

Uma vez diante de Dom Zumárraga Juan Diego desdobrou sua manta, caíram ao chão as rosas e no poncho estava pintada com o que hoje se conhece como a imagem da Virgem de Guadalupe. Vendo isto, o bispo levou a imagem Santa à Igreja Maior e edificou uma ermida no lugar que tinha famoso o índio.
Pio X a proclamou como “Padroeira de toda a América Latina”, Pio XI de todas as “Américas”, Pio XII a chamou “Imperatriz das Américas” e João XXIII “A Missionária Celeste do Novo Mundo” e “a Mãe das Américas”.

A imagem da Virgem de Guadalupe se venera no México com maior devoção, e os milagres obtidos pelos que rezam à Virgem de Guadalupe são extraordinários.


Oração a Nossa Senhora de Guadalupe

Perfeita, sempre Virgem Santa Maria,
Mãe do Verdadeiro Deus, por quem se vive.
Tu que na verdade és nossa Mãe Compassiva,
te buscamos e te clamamos.
Escuta com piedade nosso pranto, nossas tristezas.
Cura nossas penas, nossas misérias e dores.
Tu que és nossa doce e amorosa Mãe,
acolhe-nos no aconchego do teu manto,
no carinho de teus braços.
Que nada nos aflija nem perturbe nosso coração.
Mostra-nos e manifesta-nos a teu amado Filho,
para que Nele e com Ele encontremos
nossa salvação e a salvação do mundo.
Santíssima Virgem Maria de Guadalupe,
Faz-nos mensageiros teus,
mensageiros da Palavra e da vontade de Deus.