Dia dos Sete Elohins – 27 de outubro

Na sua evolução os Elementais da Natureza galgam degraus à medida que esforçam-se em obter com muita dedicação, a mesma forma dos modelos divinos que lhes são entregues para corporiza-las na Perfeição. Assim constróem tudo o que existe na matéria, desde uma simples gota, até os nossos corpos físicos, florestas, oceanos, cidades, etc.

Esses pequeninos seres, cujos corpos são construídos da mesma matéria do elemento a que pertencem – fogo, água, terra, ar e éter – atingem tamanho grau de evolução, prestando serviços para a humanidade, que no ápice do seu desenvolvimento progressivo tornam-se Elohins (seres elementais da natureza ascensionados), que são os veladores silenciosos de planetas, sistemas solares e galáxias. Assim como um Anjo se torna Arcanjo, por serviços prestados à Causa Maior do Plano de Deus, um Elemental da Natureza chega a condição de Elohim, assim como o homem comum torna-se um Mestre Ascensionado.

A um Elohim cabe a tarefa de extrair a vontade, a ideia do Plano Divino e construi-la com perfeição. Quando essa obra está concluída, cabe aos anjos imantá-la, para que o homem possa administrá-la. Esse projeto Divino, quando executado com amor, equilíbrio e paz, reúne os três Reinos em perfeita harmonia (essa união é simbolizada pela Cruz de Malta, que é o modelo eletrônico de Saint Germain) atendendo a vontade de Deus da manifestação da liberdade eterna.