31 de janeiro: Dia Mundial da Solidariedade

No dia 31 de janeiro é celebrado o Dia Mundial da Solidariedade, data esta que tem como objetivo destacar a importância da ação coletiva para superar os problemas globais e alcançar os objetivos mundiais de desenvolvimento, de forma a construir um mundo melhor e mais seguro para todos. Ou seja, estimular a criação de práticas em benefício das pessoas menos favorecidas e prontas para ajudar o próximo.

Não se ensina a solidariedade com palavras, porque ela nasce no íntimo de cada pessoa. É solidário quem age com o intuito de confortar, consolar, oferecer ajuda. Para que a solidariedade se mostre autêntica, tem que partir da vontade real da pessoa de ser útil ao seu semelhante e à sociedade.

Para que a solidariedade se mostre autêntica, tem que partir da vontade real da pessoa de ser útil a seu semelhante e à sociedade. Desde a Pré-História, o ser humano entendeu a necessidade da solidariedade, sem a qual não poderia viver.

Na organização civil atual, a figura do Estado centraliza o poder de gerenciamento para o bem comum. Essa centralização, porém, aos poucos se tornou obsoleta para a população da terra. O Estado já não é suficiente para suprir toda essa demanda. Dessa maneira, surgem organizações não governamentais (ONGs) sem fins lucrativos, com a função de ajudar o Estado a cumprir suas metas. A solidariedade patrocinada por essas ONGs tem sido um importante auxílio às pessoas carentes.

Visão Espírita
Na Revista Espírita edição de Março de 1867, encontramos no texto “A Solidariedade” o seguinte pensamento:

O homem é solidário do homem. É em vão que procura o complemento do seu ser, quer dizer, a felicidade em si mesmo ou naquilo que o cerca isoladamente: ele não pode encontrá-lo senão no homem ou na Humanidade. Não fazeis, pois, nada para ser pessoalmente felizes, enquanto a infelicidade de um membro da Humanidade, de uma parte de vós mesmos, possa vos afligir.
No capítulo Lei de Sociedade, de O Livro dos Espíritos, Kardec questiona: O homem, ao buscar a sociedade, obedece apenas a um sentimento pessoal ou há também nesse sentimento uma finalidade providencial, de ordem geral?

E os espíritos respondem:

“O homem deve progredir, mas sozinho não o pode fazer não possui todas as faculdades; precisa do contato dos outros homens. No isolamento ele se embrutece e se enfraquece.

Fica claro de que nenhum homem dispõe de faculdades completas e é pela união social que eles se completam uns aos outros, para assegurarem o seu próprio bem-estar e progredirem. Dentro destes conceitos, surge a solidariedade, que só pode ser exercida pelos que não vivem somente para si. Ninguém progride há não ser pela vida de relação.


By Pax – Carmen Balhestero – www.pax.org.br