Dia de Krishna

Krishna é a oitava encarnação de Vishnu, Deus da Alimentação e Preservação do Universo, que, juntamente com Brahma e Shiva, forma a trilogia dos Deuses Supremos hinduístas. Talvez pela sua eterna juventude, beleza, sensibilidade e alegria, Krishna mora não só nos corações hinduístas, mas também nos de muitos que se encantam com a sua energia romântica e amorosa.

Fonte da Criação, do Conhecimento, da Ação e da Devoção, Krishna, no auge da sua transcendência, relata a mais bela das epopéias do Mahabharata, quando o Avatar pronuncia a um seu parente o famoso Bhagavad Gita.

Esse texto, livro de cabeceira de grandes personagens, entre os quais Mahatma Gandhi, conta o conflito travado entre os familiares do reino Bharata, e Krishna ao lado de Arjuna, da família dos Pandavas, o instrui metaforicamente numa visão místco filosófica, que passou a ser um dos textos mais importante da humanidade.

Bhagavad Gita, que em sânscrito significa “Sublime Canção”, cuja origem remonta o tempo dos Vedas (cerca de 5 mil anos a.C.) é conhecido na Índia como o Livro da Sabedoria e contém toda a síntese da evolução do homem, desde o seu estado primitivo até alcançar a sua condição de Ser Divino. É um diálogo entre Krishna, que representa o EU Superior, e Arjuna, que personifica o homem ainda com muitas dúvidas e apegos na trilha do caminho cósmico.

Nessa obra, é impossível não nos reconhecermos no papel de Arjuna, que, apesar de discípulo sedento de conhecimento, não compreende os ensinamentos do seu Mestre por ainda ser incapaz de dissipar da sua vida a ilusão da matéria que o limita e bloqueia.

Como mostra o Mahabharata, essa obra de Krishna é a sustentação e a direção do Universo, o Caminho, a Senda que leva o discípulo a elevar-se da sua limitada consciência humana à consciência Divina. E esse caminho não é pelo “agir” nem pelo “não agir”, mas sim pelo “reto agir”, quando o homem se liberta do “falso agir” contido no véu de maia (ilusão).

Assim, diz Krishna a Arjuna: — Já te disse, Ó Príncipe, dois caminhos de libertação se abrem diante de ti: o caminho da Sabedoria e o caminho da Ação. Entretanto esses dois caminhos são um só: ninguém se liberta da escravidão do seu agir pelo fato de não agir e ninguém é perfeição interior só por desistir da atividade externa.

Ninguém pode existir um só momento sem agir. A própria natureza o impele a isso. Pensar também é agir. Quem é extremamente inativo, mas cede a desejos internos, esse se ilude a si mesmo.

Mas aquele que alcança perfeito domínio sobre os seus sentidos e realiza todos os atos externos, ficando inteiramente desapegado deles, esse homem possui a sabedoria. Toda ação que não for praticada como um ato divino gera escravidão. Aquele, porém, que goza dos dons dos seres superiores e prospera com os seus favores, mas retém tudo para si, esse é ingrato e ladrão.

Os que trabalham somente por lucro pessoal, procedem mal e colherão esses frutos. Mas quem habita no céu do seu EU Divino, esse não age mais por um dever, pois já não é ele que age, uma vez que todos os motivos pessoais deixam de existir. Por isso, Arjuna, vá e lute.

A consorte de Krishna é Radha, encarnação de Sita, esposa de Rama (encarnação anterior de Krishna), que, por sua vez, é encarnação da Deusa Lakshmi da Riqueza e Prosperidade e esposa de Vishnu.

Krishna reaparece mais tarde, em uma nona encarnação de Vishnu, como Príncipe Gautama Sidharta, o Buda, O Iluminado.

Ritual

1.Enfeitar mesas com toalhas coloridas e flores naturais.
2. Acender vela dourada ou amarela e oferecer a chama a Krishna.
3. Colocar música ambiental.
4. Acender incensos.
5. Envolver-se em Luz Dourada da Sabedoria e invocar 9 vezes: Hare Krishna Hare Krishna Hare Krishna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Hare Rama Hare Hare
6. Faça seus pedidos com amor e alegria no coração.
7. Faça a Oração de Krishna e silencie a mente por alguns minutos.

Oração de Krishna

Ó VÓS, INFINITA E SAGRADA PRESENÇA DIVINA, ALTÍSSIMA FONTE DE TODA VIDA, ABENÇOADO SEJA VOSSO SAGRADO NOME! NÓS NOS PROSTERNAMOS AOS VOSSOS PÉS,

NÓS VOS AGRADECEMOS, NÓS VOS RENDEMOS AÇÃO DE GRAÇAS, NÓS VOS GLORIFICAMOS POR VOSSA MAJESTOSA PRESENÇA NO UNIVERSO, PORQUE VOS SÓIS EU SOU O EU SOU!

NÓS VOS DEVOLVEMOS, Ó PODEROSO, TODA A FORÇA E PODER QUE FORAM USADOS POR NÓS NA IMPERFEITA MANIFESTAÇÃO VISÍVEL OU INVISÍVEL.

NÃO EXISTE OUTRO PODER ALÉM DO AMOR INCONDICIONAL. SEJA FEITA A VOSSA VONTADE EM NÓS AGORA!

DEIXAI VOSSO REINO MANIFESTAR-SE CONSTANTEMENTE À FACE DA TERRA ATRAVÉS DE TODO O TEMPO, NOS CORAÇÕES DE TODOS OS QUE SÃO ABENÇOADOS, E QUE ESTÃO EM CONDIÇÕES DE VIVER ESTA GRAÇA!

Ó VÓS, ALTÍSSIMO BEM AMADO! ELEVAMOS NOSSOS CORAÇÕES, NOSSA VISÃO, NOSSA CONSCIÊNCIA À VÓS. DEIXAI A SUBSTÂNCIA DE VOSSO PRÓPRIO SER FLUIR EM CADA UM DE NÓS, DE ACORDO COM AS NOSSAS NECESSIDADES, PARA SEGUIRMOS EM VOSSO NOME E NÃO HAVER DEFICIÊNCIA EM VOSSO SERVIÇO.

PEDIMOS PERDÃO POR NOSSAS TRANSGRESSÕES À VOSSA LEI DO AMOR E DA HARMONIA PARA NÓS E PARA TODAS AS PESSOAS, BEM COMO PARA AS FORÇAS DOS REINOS DOS ELEMENTAIS E DO REINO DA NATUREZA. DAÍ-NOS AGORA, VOSSA MISERICÓRDIA!

COM A VOSSA FORÇA E O VOSSO DESEJO, QUEREMOS PERDOAR, DE NOSSA PARTE, AS FALTAS DE TODOS OS QUE NOS MAGOARAM, DESDE O INÍCIO DOS TEMPOS! NÃO TEMEMOS MAL ALGUM, PORQUE ESTAIS EM VOLTA DE NÓS E DENTRO DE NÓS. NÃO EXISTE PODER ALÉM DO AMOR INCONDICIONAL, NADA QUE POSSA FERIR, DESTRUIR OU ROUBAR A BELEZA DA VIDA.

VÓS SOIS A FORÇA, O PODER NO QUAL TRILHAMOS O CAMINHO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS. Ó PAI DA LUZ, GLORIFICAI-NOS EM VOSSO PRÓPRIO SER E MOSTRAI-NOS TODA A GLÓRIA DA QUAL PARTICIPAMOS CONVOSCO, ANTES QUE O MUNDO FOSSE FEITO. ASSIM SEJA!

SELADOS PARA SEMPRE NA SÉTUPLA CHAMA DOS MAJESTOSOS ELOHINS E ENVOLTOS EM SEGURANÇA NA TRÍPLICE ATIVIDADE DA CHAMA TRINA, NÓS VAMOS E ENFRENTAMOS OS DIAS COM PASSOS FIRMES DE PODEROSOS CONQUISTADORES DA VIDA. VITORIOSOS E MESTRES SOBRE TODA A SUBSTÂNCIA E SOBRE OS MUNDOS EM GERAL. ISSO AFIRMAMOS COMO VERDADE EM NOSSAS VIDAS AGORA. AMÉM !

JEJUM

Texto extraído de RA KENDRA Bulletin

O jejum é sempre abordado em práticas espirituais e na área da saúde. Em sânscrito, jejum é “UPAVA’SA”, que significa “Estar perto de Deus”. Uma pessoa jejua quando utiliza seu tempo e energia em uma meditação, prece, contemplação, estudos espirituais e atividades criativas motivadas pelo espiritual, abstendo-se de ingerir comida física processada, abstendo-se de se ligar em dramas emocionais.

Vale a pena periodicamente deixar o corpo físico, o emocional e os corpos mentais inferiores descansarem e permitir que a energia da alma se funda à Luz do Espírito, bem como deixar que o sistema humano passe pelo seu próprio processo de “limpeza da casa”, sem distração.

No contexto da saúde, é de comum conhecimento que os seres humanos frequentemente comem muito mais do que o corpo realmente necessita ou é capaz de metabolizar.

O corpo armazena as comidas não metabolizadas que se tornam tóxicas e impedem o funcionamento normal de seus orgãos, apresentando fraquezas e doenças. Quando uma pessoa não come ou come menos do que o corpo necessita para a sua capacidade máxima de ingestão naquele dia, o corpo tem uma chance de metabolizar a comida que foi armazenada e libera aquela de que não mais precisa. Muitos de nós aprendemos a impedir o corpo de desempenhar suas funções de forma eficiente.

O corpo frequentemente elimina alimentos excessivos, estragados ou inaceitáveis através de processos considerados tabus sociais ou doenças; então, as pessoas tomam “remédio” para parar o processo. Esse material tóxico será acumulado pelo corpo e tentará esconder-se das funções normais. A acumulação contínua de material tóxico resulta em colapsos funcionais do corpo biológico.

O jejum irá permitir ao corpo metabolizar esses acúmulos e liberá-los. Ao contrário do que muitos pensam, o jejum correto não significa “morrer de fome”.

A fome começa após o corpo terminar de consumir quase toda a reserva de alimento armazenado. O jejum é uma forma de eliminar toxinas e retomar o autoequilíbrio do sistema. É importante fazer jejum sob a guarda de um profissional, pois muitas reações diferentes podem ocorrer, como desconforto, choques, liberação do mental inferior, do físico e do emocional. A cura através das energias da Mãe Natureza utiliza o jejum de várias formas para alcançar um bem-estar.

Mesmo sendo o meio mais eficiente de purificação, o jejum deve ser abordado e utilizado dependendo das condições físicas e psíquicas de cada indivíduo. Existe uma necessidade de concentrar-se em seu objetivo e em como ele pode ser bem-sucedido, com menor índice de desconforto, pois deve ser praticado com alegria e não como penitência.

Ninguém enfraquece por jejuar. Se o sistema físico do corpo estiver entupido e intoxicado, pode ser que o indivíduo sinta algum tipo de fraqueza, mas esta irá sendo aliviada à medida que o corpo comece a se limpar, aumentando sua eficiência e força em cada atividade regular.

Após jejuar, o indivíduo começa a apreciar o alimento na sua forma natural; ele aprecia o seu sabor e obtém a maestria do significado que o alimento tem na vida de cada um. Depois do Jejum, a pessoa se sente mais forte e com a mente mais clara e cristalina. É sempre recomendável que alguém supervisione o seu programa gradual de Jejum. Para quem quiser ótimos resultados com o jejum, é aconselhável fazê-lo no 11º dia após a lua cheia e a lua nova, porque esses são os momentos em que o nível da água é mais elevado no corpo.

E para práticas regulares do jejum, que facilitem um melhor desempenho espiritual, os dias da lua cheia e da lua nova são muito benéficos.

A preparação de uma refeição consiste em aplicar a compreensão celular da Graça Divina de Dar e da Lei da Criação, e compartilhar uma refeição é demonstrar o conhecimento celular da Graça de Receber e da Lei da Transmutação — ambas as ações são ligadas por Gratidão e Alegria. Abençoe o alimento que você irá ingerir.

• Compartilhe ideias na preparação de seus pratos especiais, pois a arte de cozinhar é uma filosofia de vida.
• Escolha os ingredientes, prepare-os e preste atenção no sabor de cada bocado ingerido.
• Lembre-se: alimentar-se bem e conscientemente é saudável e é um ato rejuvenescedor.
• Alimentos saudáveis que purificam e rejuvenescem:
Água, Limão, Gengibre.

CARMEN BALHESTERO, sensitiva, conduz Meditações pela PAZ e Cura na Mãe Terra desde 1980, a pedido do Mestre Saint Germain, e, em 1985, fundou a Fraternidade Pax Universal.
Também foi a precursora na organização das Conferências Internacionais de Metafísica no Brasil, sendo que em 1988 e 1989 as conferências foram realizadas na Universidade de São Paulo (USP) e de 1990 à 2003, no Anhembi. Os contatos de Carmen com a Hierarquia da Grande Fraternidade Branca são realizados desde a sua infância, e o chamado ao trabalho ocorreu em 1985. Desde então, Carmen deu início a um intenso ciclo de atividades, como parte de sua missão, e passou a realizar palestras e cursos em diversas cidades, no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos. Em 1987 trabalhou voluntariamente, durante sete meses, no Instituto Louise Hay, em Los Angeles, com energização para doentes de Câncer e de AIDS, e em 1989 trabalhou durante um ano, também voluntariamente, no Spiritual Healing Center, em São Francisco. Carmen foi preparada pelo Mestre Saint Germain para ser um puro canal da Fraternidade Branca na Terra, e sua vida, hoje, caracteriza uma Perfeita Unidade com o serviço de Canal da Grande Fraternidade Branca.

Fonte: Fraternidade PAX Universal