Eclipse Lunar de 7 de agosto de 2017

Um eclipse literalmente focado no Karma e na mudança da energia kármica
Por Claudia Lazzarotto – Astróloga Kármica.

Isto se dá não só pelos signos em que ocorre este eclipse, mas por toda a configuração astral do Momentum em que ele ocorre. Temos Sol (eu interior) em Leão e Lua (eu emocional) em Aquário, mesmos signos onde estão os Nódulos Lunares, regentes do Plano Divino de cada um de nós, sendo que, como o Nódulo Norte está em Leão, assim como o Sol, isto nos indica que o momento é de focarmos em nosso Eu Interior de forma a resgatá-lo pelo Amor Próprio e Pelo Amor Universal, libertando todas as sequelas kármicas doloridas registradas no emocional e superando o medo e o ego!

Além disso, karmicamente, todos os Planetas trans–saturninos tem um peso bem maior que os Planetas Pessoais, e todos estes planetas que vêm depois de Saturno, inclusive o próprio, estão retrógrados neste momento. O que gera uma cobrança, uma certa tensão, uma encostada na parede.
Todos eles e ainda o Quirom e o Nódulo Norte. Ou seja, é um momento decisivo, literalmente, e o foco é no Karma.

Na prática, tudo ao mesmo tempo agora, uma reviravolta, uma renovação energética planetária que se completará após o próximo Eclipse Solar em 21/8/2017. E nesse caso, é melhor irmos por partes, focando neste Eclipse Lunar, que acontecerá aqui no Brasil no dia 7/8/2017 as 18:10h, e em Londres as 15:10h no Fuso 0.

Como todas as retrogradações são muito intensas, se eu for falar de uma a uma vamos dar um “tilt”, ou um nó nas ideias, então vou tentar ser objetiva. Dentre todos os Retrógrados do Momento Urano, regente da Liberdade, da Transmutação, está estacionado, e ele rege Aquário, signo onde se encontra a Lua deste eclipse e Signo da Era atual. Então, como todos os âmbitos estarão ativados em nossa vida e em nosso Eu, o que devemos focar é na libertação e no perdão, na limpeza e na purificação de todos os Karmas pessoais e de todos os vínculos Kármicos. Não esquecendo o auto perdão e claro, não esquecendo que de alguma forma sempre precisamos aprender e evoluir através dos karmas. Logo não podemos nos confundir que libertar quer dizer “passar batido” “escapar” não… não…
Libertar quer dizer entender, perdoar e assumir com resignação a necessidade de evolução em cada ponto kármico específico. Admitir sem dor, nem dó, nem piedade e nem raiva, rancor e ira. Que se deu errado tem que dar certo de algum jeito, sem apego, sem aprisionamento, e só perdão liberta.
Então vamos perdoar através da sabedoria que está intrínseca no Amor Universal e nos dispormos a Aprender, Evoluir e Amar! Fácil? Não, não é. Mas é a única opção. Então, aceita que dói menos.

Com Amor, Claudia Lazzarotto Astróloga Kármica.