Segunda Lua Nova do mês de Setembro

por Claudia Lazzarotto – Astróloga Kármica.


Fonte: Claudia Lazzarotto

No dia 30 de setembro, às 21h10, no Brasil acontece a segunda Lua Nova deste mês. Esta fase Lunar se dá quando sol e Lua se encontram em conjunção e neste mês estarão também conjuntos a Júpiter, todos em Libra, trazendo um momento fortemente propício e adequado para acertos nos relacionamentos ou na parcerias e sociedades. O encontro destes 3 em si é muito benéfico e pode trazer ajustes harmônicos.  Mas – e como sempre tem um mas – é bom estarmos sempre conscientes de que estes acertos em geral implicam em escolhas e comprometimentos de ambos os lados. Nunca será possível acertar um encontro com posturas unilaterais, sem que uma das partes seja ferida. Então, é justamente isto que o momento nos pede, fazermos a nossa parte de acordo com a verdade maior de nossos sentimentos e prioridades. Principalmente porque este encontro de corpos celeste está fazendo quadratura com Marte, que entra também no dia 30 em Capricórnio e com Plutão também em Capricórnio, que no momento do plenilúnio ainda está em seus últimos momentos de retrogradação estacionado, mas, que volta a se movimentar entrando em movimento direto nas primeiras 24 horas deste ciclo lunar.
São estes dois planetas fortes, ativos e radicais que estão no signo regido por Saturno, e portanto, um signo que nos fala de Karma. E o que tudo isto junto quer dizer? Que estamos num momento importante de decisões kármicas no campo de relacionamentos e parcerias. Momento de fazermos escolhas baseadas no amor e nos sentimentos mais profundos. O que deve incluir amor próprio, paz interior e amor “relacional”.
E no caso de parcerias/sociedades que estão complicadas, principalmente num momento de crise econômica e política, temos a tendência de escolhermos com a lógica, com a responsabilidade das contas a pagar, sem pensar que uma hora a crise passa e você vai lembrar que tem um coração e aí, quando olhar pra ele, poderá estar despedaçado. Tanto se você escolher ficar ou partir. O resultado pode ser desastroso se a escolha não for feita com base no mais puro, amplo e verdadeiro amor por si, e pelo outro a quem você de fato ama – se é que ama mesmo alguém ou a si próprio -. Se estiver em dúvida, esta é uma ótima hora para pensar a respeito.
Boa sorte, paz e amor!


Claudia Lazzarotto – Astróloga kármica.